quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Popota Vs Leopoldina, a furia de viver!


Longos foram os anos em que Leopoldina e Popota mediam forças dominando entre si o media, na altura natalícia. Leopoldina, uma avestruz alta e amarela, era aventureira e vendia brinquedos como ninguém, aquilo era bonecas, carrinhos, etc. Tempos em que as crianças fugiam em direcção ao Continente e regozijavam-se de apenas ver os brinquedos, um entusiasmo só visto quando o Pai Natal era credível. Leopoldina era a verdadeira escort de Belmiro e de todos os pais de Portugal. Discretamente, e seguindo uma dieta rigorosa, Popota, a vizinha do lado, seguiu passos seguros na direcção do estrelato, conquistando adeptos pouco a pouco, aprendeu a dançar, ganhou uma silhueta considerável e em 2011 tirou o lugar a Leopoldina, esse trono sagrado do consumismo natalício-publicitário. Hoje a Avestruz passou a ter um papel mais discreto acolheu a sua função, não menos importante mas bastante discreta, a causa humanitária. O valores estão mudados e Popota transfigurou-se, mostra agora as pernas e depois vende brinquedos, facilmente conquistou crianças e pais. Sinais dos tempos, esta é a mascote do Belmiro, mas tambem do tempo da troika, definitivo a hipopótamo fêmea está no coração de todos, como uma criança no outro dia no continente radiante de alegria ."papá olha a Poputa, olha a Poputa!" responde ele com um sorriso mordaz nos lábios "Pópota, Chiquinho, Pópota...

terça-feira, 15 de novembro de 2011

O Profeta: Alvaro Santos Pereira



O deputado do PCP, Jorge Machado, afirmou hoje no Parlamento que o alargamento do horário de trabalho em meia hora por dia é uma “alteração verdadeiramente inaceitável”, salientando que tal implica, juntamente com a inflação, uma quebra de 10% no poder de compra dos trabalhadores, equivalente a 7 mil milhões de euros. Jorge Machado acusou o Governo de ter cedido “em toda a linha às exigências do patronato” e que, com este orçamento, não haverá nem economia nem emprego.

Álvaro Santos Pereira reagiu às declarações dizendo que “não há empregos sem empresas” e que, para elas vencerem, é preciso trabalhar em equipa, tendo bons empresários e trabalhadores qualificados. “Sabemos bem o que aconteceu na União Soviética e em Cuba, não é com essa retórica classista que o senhor deputado vai convencer quem quer que seja”, atirou o ministro da Economia à bancada do PCP.

Não conhecendo a formação politica deste ministro que neste momento cada vez que abre a boca e sai uma profecia, como é o caso o principio do fim da crise já em 2012! Ficamos emprelhados de boas esperanças, com este ministro que tem uma formação norte americana, um homem deslocado do seu tempo enfim, se  tivesse nascido em 1945 teria certamente combatido os comunistas na guerra do Vietname na década de 60, como herói que seria concerteza, combateria aqueles sanguinários comunistas que no seu pequeno pais desafiavam os verdadeiros paladinos da liberdade, e ninguém se esqueça que aqueles comunistas eram vis e cruéis, embora camponeses e pobres, eram maus maus eram comunistas e sanguinários, comiam bébés como quem come chocapic ou pão com toucinho!!. Fujam os comunistas que há aí novo empalador da boa causa democrática, o profeta: Alvora Santos Pereira!

domingo, 13 de novembro de 2011

Abusa que eu gosto!



O Ti Epaminondas e a Ti Furmina estavam na cama, conversavam descontraidamente depois de estarem a ver durante horas o Peso Certo da SIC, quando ela diz, bocejando:

- Bem, vou dormir. Até amanhã, dorme bem querido!

- Já vais dormir Porra! Agora que eu ia abusar de ti - lamenta-se ele.
Ti Furmina põe o seu melhor sorriso, entreabre as pernas e adopta uma pose sedutora.

- Então abusa, porra, abusa, abusa, abusa!

-Bom, já que insistes, vai-me buscar um queijinho e uma cerveja preta... Vá.

sábado, 12 de novembro de 2011

Sósias

Achei reconfortante colocar um post curioso, não sei se alguem notou mas há duas figuras da vida pública portuguesa que são extremamente parecidos, e como não tinha mais nada que fazer no momento fiz um joguinho...

Quem é quem? José penedos (REN) A ou Carlos Costa (Governador Banco de Portugal) B

1: A ou B?
2: A ou B?

3: A ou B?

4: A ou B?
5: A ou B?
6: A ou B?

respostas: 1-A, 2-A, 3-B, 4-B, 5-A, 6-B

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Dialética do Destino: A caixa de supermercado



Reparai que é sempre assim como se fosse matemático, estás numa fila de um supermercado e vês que a funcionária da caixa nunca mais se despacha, há um problema! As nozes não foram pesadas, olha que chatice! Ordem para a paragem imediata da fila que já tem quatro pessoas sem paciência nenhuma, observei o típico e usual procedimento destas funcionárias: Normalmente há qualquer coisa que falta sempre, aumenta o suspense entre os actores do acaso... uns olham para os outros com aquele ar de incrédulos idiotas, sorrateiramente olhamos para o que o outro comprou, instantes eternos. Entretanto a funcionária confusa (dá a sensação que é a primeiro dia que lá trabalha) chama a colega do lado que já lá está há mais tempo e percebe da coisa, parece que trabalha lá há três dias porque sabe tocar no aparelho com melhor destreza, aquele olhar não engana, ela sabe daquilo... mas ao abandonar a caixa dela, deixa automaticamente os desesperados clientes a suspirar pela hora de seguirem com as suas vidas, os demais levam caixas ao colo, enchidos e umas garrafas de sumo, mas que raios, esqueceram-se de levar carrinho, transpiram, suam naquela maldita "bicha", buff buff amaldiçoam as pobres que não se desenvencilham. Duas caixas paradas porque o código de barras de mais um queijo flamengo não passa no laser, noutra caixa o problema é a falta de trocos e a maquina parou, prontamente resolvido por uma funcionária mais velha que traz cinquenta chaves ao pescoço, deve ser a chefe.  "Tão não vês que tens que tocar no Énter! E depois no botão do dinheiro ou do Multibanco, já está, vês?? Resolvido! E lá vai ela com o chocalhar das chaves, chach charch em direcção a uma porta branca e desaparece, ficamos órfãos da sabedoria...
Habitualmente decido mudar de fila, mas sempre, mesmo sempre quando troco de caixa a demora ainda se prolonga mais, mas porque? No fim tudo fica resumido ao encontro casual de varias pessoas espontâneamente num determinado momento das suas vidas, foram conjugados por causa da porcaria das nozes que não foram pesadas, uma dialéctica do destino apesar de ser estúpida acontece porque acontece, e nunca deixa de acontecer, para variar, no supermercado.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Aljustrel: Pastor reformado sem dinheiro para multa foi preso


Aljustrel: Pastor reformado sem dinheiro para multa foi preso
Um pastor reformado, com 75 anos, não pagou multa por falta de dinheiro o juiz do Tribunal de Beja emitiu mandado de detenção. O homem, residente num monte perto do Carregueiro, Aljustrel, foi julgado em Processo Sumaríssimo a sentença transitou em julgado 7 anos depois. Caso idêntico em Brinches teve o mesmo desfecho, um homem de 35 anos foi também preso.
Quase sete anos depois de ser acusado do crime de condução de veículo em estado de embriaguez, um pastor reformado, com 75 anos, foi conduzido na passada quarta-feira ao Estabelecimento Prisional de Beja, para cumprir uma pena de sessenta dias de prisão por não ter dinheiro para pagar uma multa de 540 euros.
Francisco Henriques, solteiro, residente no Monte do Tijolo-Carregueiro, concelho de Aljustrel, foi condenado em 17 de Maio de 2010, à pena de multa ou prisão subsidiária pelo crime julgado em Processo Sumaríssimo em 2004 e que só transitou em julgado na data acima referida, nunca tendo sido alvo de qualquer recurso por parte do acusado.
Quase um ano depois o juiz do tribunal de Beja ordenou a detenção do homem que vive sozinho, tem um sobrinho como familiar, sobrevive com uma parca reforma e sem posses para liquidar a multa.
O crime de Francisco Henriques foi “cometido” em 22 de Novembro de 2004, quando conduzia uma mota-quatro, num caminho de terra batida, nos campos onde trabalhava, acabando por cair da mesma, sendo transportado para o Hospital de Beja pelos bombeiros de Aljustrel.
Apesar de não ter provocado estragos em nada ou ninguém, nem sequer numa azinheira, a não ser nele próprio, no hospital foi submetido ao teste de alcoolemia, tendo acusado uma taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, o que levou à participação ao Ministério Público.
Apesar de se tratar de um Sumaríssimo, só sete anos depois transitou em julgado e levou o pastor à cadeia, já que nem ele nem o sobrinho tinham dinheiro para pagar parte ou a totalidade da multa.
Segundo uma fonte conhecedora do processo ouvida pela Voz da Planície, para recolher à cadeia, o homem “deixou o cão e quatro ou cinco galinhas com o sobrinho”, lamentando que o juiz “não tenha tido sensibilidade” para um caso que descreveu como “miséria social”.
No despacho o juiz descreve um rol de onze entidades bancárias, onde poderia ser feito o pagamento da multa e sustenta que para dar cumprimento ao mandado “autoriza a entrada na residência da pessoa a deter”, tendo o mesmo sido cumprido por militares do posto da GNR de Aljustrel.
Juntamente com Francisco Henriques, também Pedro Abrantes, de 35 anos, residente em Brinches, entrou no mesmo dia no Estabelecimento Prisional Regional de Beja, pelos mesmos motivos, um crime de condução sobre efeito do álcool e não ter pago a multa de 450 euros. O indivíduo vai também cumprir sessenta dias de cadeia, caso não liquide a coima, pelo crime praticado em 8 de Maio de 2005 e que só seis anos depois transitou em julgado.

Teixeira Correia Radio Voz Planicie

São noticias como estas que resumem facilmente a democracia em que vivemos, mais nada há para esclarecer apenas divulgar. Mas apetece dizer que um peido era pouco para este sistema anti-democratico em que os grandes nunca são punidos, e os mais pequenos são cada vez mais espezinhados e enrrabados, isto não é democracia é feudalismo!

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Praça da Republica: O blogue do PCP

Face a publicidade a outros blogues, eis o que mais fala do PCP e CDU que qualquer um, em qualquer circunstância. Na internet...

Praça da Republica!

Vivaci Beja: O caso das placas da rotunda

Vivaci Beja: ou em linguagem popular, "miragem de Shopping Alentejano", já há muito deixou de ser falado nos cafés e nos encontros espontâneos entre amigos na rua, apesar de Évora dar importantes passos neste sentido, conta com um Retail Park e deu-se inicio ao Shopping que deverá estar pronto em 2013. Em Beja o Vivaci Beja sempre viveu de prognosticos norteados pelas vozes de vários quadrantes politicos e jornalísticos. Ir a um Centro comercial para um habitante desta zona implica fazer dezenas e dezenas de quilómetros, um luxo.

À semelhança de Mértola que é dos poucos concelhos no Pais sem uma única superfície comercial de médio ou grande porte, Beja está na vanguarda das profecias falhadas como é o caso do Aeroporto Internacional.

Curioso aparecer no site da VIVACI, o Vivaci Beja. Site já existe. falta é achar uma pedra que seja deste centro comercial...

Valentes as placas que se aguentam dos ventos fortes, que por sinal devem serem de boa qualidade, mas a concorrência não se fez esperar e  50 metros mais à esquerda já está lá mais uma nova placa, a do RetailPark de Beja. Será que esta aguenta tanto tempo como a outra?

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A extinção/unificação das Freguesias e outras dores de alma



Portugal é um pais pequeno e acolhedor, contudo tem 308 Concelhos e 4260 Freguesias, uma nação pequena repleta de simbologia e tradição, mas a quantidade de Freguesias não é exagerada? Com a desertificação e outros factores de retrocesso, muitas das Freguesias, nomeadamente do interior, as populações ficaram quase às moscas, estas instituições lutam pela sua sobrevivência contra um financiamento do estado insuficiente e injusto. Por outro prisma, as Freguesias estão expostas a lobbies e interesses de algumas Câmaras, que quando o partido é oposto, exercem uma pressão avassaladora sobre elas, bloqueando apoios, deixando estas pequenas autarquias à sua mercê. Os autarcas das pequenas Freguesias são pequenos bombos das festa no meio de um jogo politico desleal, os Presidentes de Junta são mal pagos, o executivo não recebe o suficiente e optam muitos por se refugiarem da vida pública. Uma Freguesia gerida por um amador, que pouco recebe, têm o seu emprego/sustento apoiado no seu ordenado como pode estar a cem por cento à frente de uma instituição com tantas responsabilidades? Até quando a amadorismo das autarquias?

As Freguesias são os parentes pobres da gigante família autárquica onde há gente séria e menos séria, os autarcas são mal remunerados, e por vezes com pessoas mal formadas manietadas por interesses partidários e dominadores.

O País sofreu bastantes alterações demográficas irreversíveis, muitas Juntas não têm capacidade de resposta para a maioria dos problemas que surgem, o estado não financia as Freguesias como deveria, enche os bolsos a alguns deputados que passam as sessões da Assembleia da República a ver o Facebook, a bocejar, a levantar os bafarosos sovacos tal marionetas romenas, ao fim do mês ganham muito mas muito mais que um presidente de Junta mal pago!

A Junta de Freguesia provinciana passou a ser um local onde se vai tirar fotocopias, "picar" a presença para o Centro de Emprego e ler alguns editais (mais ou menos interessantes), as Câmaras  se assim o desejarem afundam uma Freguesia em Menos que nada. As Juntas estão dependentes de tudo e de todos.
Em vez de tantas Freguesias acredito numa unificação de algumas das tantas e tantas que jazem  com a língua de fora moribundas, porque não se criam pequenos escritórios nas aldeias onde um cidadão pode ir pagar a sua água? Tirar a licença do cão  e do gato, carregar o telemóvel, entre outras pequenos problemas que podem ser resolvidos nesses "gabinetes do cidadão" práticos e eficientes. O facto de haver menos Freguesias, não implica um mau serviço, poupar em gastos com alguns elementos das Assembleias de Freguesias que mal levantam o braço, a oposição fala quase sem ser ouvida e o publico está no café a beber minis e torresmos salgados, ver a casa dos segredos da TVI.

O futuro do pais não pode estar sustentado em tradições e deve evoluir, mas não apenas financeiramente como moralmente, os autarcas irresponsáveis devem ser proibidos e irradiados da vida politica, os velhos devem dar o lugar aos mais novos (e deixarem-se finalmente de servir das Câmaras e das Juntas ao seu bel prazer). A extinção das Freguesias e /ou unificação deve ser um tema tratado com elevação e responsabilidade, só assim enriquecemos a nossa pobre democracia.

domingo, 30 de outubro de 2011

Quiche de Camarão com Bacon


Já há tempos que não coloco aqui algumas receitas boas e baratas, para quem gosta de passar algum bocado na cozinha, principalmente se o Benfica estiver a perder ou não dar nada melhor na televisão que o Manuel Lous Goucha e a loira histérica, aquelas apresentadoras da TVI....

Isto cai bem num almocinho quente, meio quente ou frio. parecendo um prato vulgar impressiona pela mistura de sabores e tons saudáveis que apresenta.

Ingredientes:
1 Embalagem de massa quebrada
1 pacote de molho bechamel
250 gr de Queijo Ralado (pode ser mistura de vários queijos)
1 cebola
3 dentes de alho
300 gr de miolo camarão
bróculos
3 ovos
sal e pimenta q.b.

Numa pequena panela ferver os broculos com um puco de sal durante alguns minutos até ficar tenrinho, entretanto numa frigideira refogar com bom azeite: uma cebola cortada às rodelas grossas, com os alhos laminados e o bacon cortado aos cubos (ou às fatias finas) mais o miolo de camarão. juntar um pouco de sal e pimenta. reservar os broculos escorridos e o preparado do bacon com o camarão. Num recipiente bater os ovos e juntar metade do queijo ralado (reservar a outra metade para o fim) e um pacotinho de molho bechamel (há quem junte natas, depende dos gostos) tempera com um pouco de sal e pimenta.

Numa travessa quadrada ou redonda de ir ao forno espalhar a massa quebrada, sem antes untar com margarina e farinha a forma para não se pegar, depois de cobrir o recipiente, picar a massa com a ponta do garfo para esta respirar enquanto coze. Em seguida deves colocar os broculos (já escorridos), o refogado de bacon e camarão tudo misturado, em seguida junta o preparado dos ovos para ligar os ingredientes. Por fim cobrir tudo com o resto do queijo ralado para gratinar por cima, finalmente vai ao forno por uns 45 minutos para que os ovos cozam e o queijo gratine e resultar aquele tom dourado, atenção vigia o forno para não ficar cru por baixo e o queijo gratinar depressa por cima, uma boa opção é apenas ligar a parte de cima do grill só no fim, ir cozendo lentamente a quiche por baixo.

Dicas: se queres dar um tom light à quiche utiliza queijo ralado light e menos bacon.

Acompanha com vinho branco de Palmela bem fresco, isto não é uma dica, é um must.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Os enervantes lobbies do sistema

 
Esta foto não tem nada a ver, passem à frente!
Coisas enervantes: Portugal é um pais de excêntricos, tão excêntrico que importa médicos de Costa Rica, a terra das bananas, em Coimbra já não se formam médicos para o interior, estes estão vocacionados para trabalhar em meios urbanos pois as doenças dos meios provincianos são mais parecidas com as de Costa Rica.

Eu quando era pequeno gostava de ser futebolista, um filho meu será incentivado a ser politico, futuro garantido, de preferência do PS ou PSD, diga-se, a classe mais solidária de todas!

Caso de pesquisa por uma universidade qualquer, o exemplo dos políticos e autarcas que andam cá há tantos anos que já enjoam, hoje em dia já não se fazem estátuas ou nomes de ruas com os respectivos nomes porque nunca mais desaparecem do sistema.

De volta, de regresso ou "fui comprar tabaco" e só voltei agora.

Apesar de me ter desinteressado especialmente por noticiar as minhas parvidades para meia dúzia que visita (va) este blog, decidi ausentar-me numa altura especial da minha vida, por dois motivos, casei-me e o Sócrates saiu do poder, tudo premeditado claro, até porque uma mudança não vem só não é? Outro motivo é o Facebook que retirou muito protagonismo aos blogs, até porque a informação vem toda misturada e podemos seleccionar o que nos interessa, tipo irmos à pastelaria e escolher as belas das queijadas de requeijão e deixar de parte as bolas de Berlim que engordam como o caraças! Entretanto, nesta minha travessia do deserto temos protagonistas a estriar, um governo novo, impostos novos, casa dos segredos, peso pesado e finalmente o Malato desapareceu da TV.

domingo, 22 de maio de 2011

BEJA: Caril, cachupa e carapaus fritos com cabidela... mais uma ameixa

Estive uns dias que nem um cata-vento daqueles dos chineses a absorver as noticias da campanha que se avizinha, momentos de espectactulo só equiparáveis ao campeonato do mundo que se realiza de 4 em 4 anos, ou a uma popa a fazer o ninho sem cócó. 

A campanha assumiu um interesse multicultral, obssessivo mesmo, roçando a vontade do homem pela gula desmesurada de se render aos caprichos de um mundo cada vez mais pequeno, quiçá, Portugal é grande demais para tanta raça e tanta cultura. Um exemplo vem do PS e do novo autocarro com amigos indianos e paquistaneses a mostrar vassalagem ao grande Sócrates, esse "protector" das minorias, adepto do caril e das chamuças.

- Comicios repletos de uma simbologia quase quinhentista, onde Vasco da Gama descobriu o caminho marítimo para a India. Socrates é o novo infante D. Henrique!

Pita Ameixa, num discurso empolgante, onde os convidados andavam de um lado para o outro à procura das ultimas chamuças que restavam da travia que foi servida, e dois micros que pareciam que estavam vivos, levanta a voz e ataca com metáforas assustadoras em todas as direcções, ninguém passou impune neste discurso que me prendeu a atenção, nem mesmo o próprio Santos Silva malhava tão bem e tão desastradamente. Agora percebo porque este deputado não intrevem mais vezes na Assembleia da Republica...





Não puxem muito por mim que tenho uma constipação do camandro, tudo por causa dos Comunistas e dos africanistas que são os culpados disto tudo.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Critica Social: Os cheira Peidos!

Ponto Nr. 1 -Não tenho nada contra imbecis.

Ponto Nr. 2 - Acho que todos os idiotas bem como imbecis, deviam levar com um supositorio de malagueta nas nalgas (à excepção dos gays com hemorróidas)

Há coisas parvas e que me dão asco como diz o Mourinho, não é que seja paladino da moralidade ou quer que seja essa coisa, mas gosto de gatinhos e não quero dar com eles mortos nas ventas de alguns, que fazem figuras estrondosamente ridículas nos meios de comunicação social. Em eventos, tipo Ovibeja e outras montras, dá-se o caso de alguns políticos, emplastos, escovas e companhia, aparecerem atrás do entrevistado que por acaso, ou é o Sócrates, ou o Cavaco Silva ou até mesmo (admirem-se!) o Portas!! Bem que podia ser a Belle Dominique ou o Macaco Adriano (se fosse ministro tudo bem, vou atrás dele para sair no jornal da noite,...)

... a poucos metros juntam-se em meia lua atrás do entrevistado, a olhar para:
o ar
para o cu uns dos outros
para a câmara (disfarçadamente)
ou a falar ao telemóvel.

Se houvesse coisa mais ridicula que isto chamaria o circo Cardinali que tem mais palhaços.
Em Portugal pasmem-se que há gente a estudar anos a fio as posições que hão de ficar quando estão as câmaras da RTP, SIC e TVI ( antiga TVI), uns à espera do almocinho, entre outros que em tempo de eleições vão à Ovibeja defender os agricultores e os pobres desempregados, por isso: Hipocrisias, presunção, água benta, cada um toma-a que quer!

quinta-feira, 28 de abril de 2011

O Pavão de S. Bento




No passado dia 26 de Abril, José Sócrates deu uma entrevista à TVI, neste caso mais uma vez assistimos ao reencontro com Judite de Sousa, no inicio vi logo que iria ser uma bela entrevista como estes dois nos têm habituado. Mas a estrela da noite foi o Pavão do Jardim de S. Bento. Se fosse um gajo tipo fanático da politica anti-socratica diria que as manifestações do bicho, eram criticas sinceras ao sistema,em linguagem que só os pássaros e os ornitólogos entendem. Por outro lado podemos fazer um exercício de inteligência e contar quantos pavões ouvimos nesta entrevista.

Na parte final Sócrates remata, "para quem não tem macaquinhos no sótão e vê problemas em tudo" eu diria: ó Socrates não tens macaquinhos, nem esqueletos no armário, mas que tens um belo pavão no jardim tens!

Nota: (tirada do site da bicharada.net)
Apesar de ser um animal de quinta, o pavão é, acima de tudo, uma ave ornamental, que pode ser encontrada em muitos jardins públicos.
O seu som característico, alerta-nos para a presença deste animal, mesmo quando não o vemos, embora ele nos esteja a observar.

 

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Dia da Liberdade é menos importante que a Páscoa, mas porqueim?


Diz um ilustre autarca da nossa terra, que as comemorações do 25 de Abril de 2011 deixam de ter o mesmo interesse visto que está colado com a Pascoa (uma salada de efemérides religiosas e politicas), segundo, porque estamos em crise e terceiro (acho eu) porque o preço dos cravos está equivalente a comprar acções na EDP e Galp. Como Beja não merece comemorar o 25 de Abril, acredito que com toda a razão, não fossem os iluminados autarcas desta câmara não conseguirem financiamento para certames bem mais económicos como o Beja WineNight, Beja Gourmet, entre outras iniciativas muito menos dispendiosas do que dar sardinhadas a pacóvios e espingardeiros, coisas dessas que não desenvolvem a região em nada! E verdade seja dita, umas febras e jantaradas de feijão à borla, combinam melhor em altura de eleições.

Viva o 25 de Abril!

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Salsichas Nobre

"nova embalagem, a receita de sempre"! onde raios já ouvi isto?


Nobre, estas que são como as de sempre, com pão, queijo, katchupe, batatinhas ou em cachorros, à parte de outras experiências com salsichas, não inventem por amor de Deus!

sábado, 16 de abril de 2011

Evora Capital

Sempre tive uma grande simpatia por Évora, uma cidade repleta de simbologia e carisma, de doces conventuais, monumentos, arqueologia, desenvolvimento, autoestradas, museus, rotundas, o AKI e muitas outras coisas boas, outrora venerada por romanos, hoje amada pelos nossos governantes, tanto tanto que é confundida quando se fala de Beja (eles loucos por por Évora ficam baralhados), acredito que a loucura da paixão faz trocar os nomes das duas airosas raparigas, a tal "Beja" que é a esposa mais humilde que tem sempre a casa limpa e arrumada, feinha coitada que nunca recebe um mimo do marido, veste roupa barata dos chineses e dos ciganos, já Évora Não! Recebe bons presentes do seu amante, jantares, pétalas de rosas e demais prazeres que a vida lhe pode oferecer. Pois é a vida!

terça-feira, 12 de abril de 2011

Ceviche de Camarão e Delicias do Mar

Já há algum tempo que não postava uma receita das tais que vou experimentando, dou a volta ao mundo numa mesa e voo para lugares incertos onde nunca estive, este "Cevice" é uma travia tradicional dos paises da América do Sul (inventei um pouco nos ingredientes), pode ser acompanhado por um belo vinho verde, bem fresco.


Ingredientes para 4 Marmanjos (as)
400 g de camarão cozido
2 cebolas roxas cortadas às rodelas finamente
3 tomates
1 pimento verde
Delicias do Mar qb.
3 Limas
1/2 dente de alho
salsa
azeite extra virgem
sal

Modo de preparo:

Descasca e corta os camarões em pedacinhos e as cebolas em rodelas finas, espreme as limas e coe o sumo. Noutro recipiente, mistura as cebolas, o sumo das limas junta as delicias cortadas aos cubos. Despeja tudo sobre os camarões como manda a lei!
Lava os tomates (os teus), retire as sementes e corta-os em cubinhos (os tomates), faz o mesmo com o pimento. Descasca e pica o alho. Acrescenta ambos aos preparado, juntamente com o azeite e o sal. Mexe com cuidado e deixa no frigorífico por 2 horas. Serve o Ceviche, enfeitado com ramos de salsa. Por ultimo, decora com dois camarões  inteiros.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Fotos - Mina de São Domingos

clica nas imagens para melhor visualização



Ponto de Fuga para lugar algum

Achada do Gamo
Contraste de cores apocalípticas

Ao cume da montanha de materiais inertes uma fabrica sem cores, com cheiro intenso a enxofre e a vazio



Sevilhanas, Hotel São Domingos

Corte do Pinto Serra


The FactorY

Flowers and insects

Vista panorâmica Tapada Grande/Mina de São Domingos

Salão D. Carlos (Hotel São Domingos)


Mina de São Domingos (trailer 2) from João Abecasis Fernandes on Vimeo.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Beja Capital 2011

Há muito que a cegueira da demagogia misturada com a euforia das promessas, que certamente todos conhecem, dá em resultados desastrosos. Em primeiro lugar refiro-me aos sonhos patéticos que muitos políticos deste país "nos" venderam a troco de votos, ganhando para si e suas famílias fortes proveitos, outros nem para isso tiveram talento.



Em segundo lugar ao marasmo estúpido em que estamos afundados, em que uma guerra de palavras penaliza o povo, denigre a imagem de um país com fortes razões em ser orgulhoso de si próprio (pelo seu passado). Estamos há muito embalados pela incompetência, pelo mau governo, por um sistema que em lado nenhum deu resultado! O partido socialista, tanto como nos governos anteriores e como no actual, têm se mostrado uma verdadeira maquina de fazer votos, reivindicando para si todos os louros quando as coisas correm bem, fazendo-se de vitimas quando tudo corre mal como agora.

Como é que um partido com excelentes quadros na sua organização, elege com mais de 90% o mesmo homem que afundou o pais e as famílias portuguesas, mentiu e mente, deixando o pinoquio na historia da Disney como um mero amador? Não há alternativas? Acredito piamente, que José Sócrates é a reencarnação (mesmo que  fictícia) do flautista de Hamelin. 

A nível local, outra desgraça, consigo ter a pontaria de viver num concelho e distrito mais depressivo de toda a Europa, e pelo caminho que isto vai levando, nem a anexação à Espanha nos salvaria, até quando estes vendedores de sonhos vão ter credito nos mais entusiastas eleitores, que se vendem por promessas vãs, meia dúzia de excursões e carteiras dos chineses encarnadas?

Gostaria que a moralidade voltasse ao nível dos nossos velhotes, este país sem eira nem beira, fustigado e maltratado pela ganancia aliada à prepotência, vai cada vez mais ser um abismo de loucuras e deriva, castigando as gerações futuras, é o colapso e a vitoria da demagogia, mas até quando?




sexta-feira, 1 de abril de 2011

1 de Abril

É caso para dizer que num pais como o nosso com governantes, autarcas, acessores "cheira-cús", chefes de gabinetes incompetentes, banqueiros corruptos, chulos, chulas, boys, bacanos ladrões, pandeirões porta bandeiras, paneleiros tachistas e cabrões, todos mentirosos e frustrados, este dia devia ser mesmo Feriado Nacional!

terça-feira, 29 de março de 2011

Se calhar valia a pena pensar nisto...

A Suécia é um pais da comunidade europeia, que é bastante conhecida pelas loiras de 2 metros que contemplam os sonhos dos mais comuns homens heterossexuais e lésbicas ressabiadas de todo planeta, mas não só, de lá vem um exemplo simples de que como a recessão económica afinal pode ter algumas soluções.



O país dos políticos sem mordomia.Veja como vivem os parlamentares na Suécia.
Os apartamentos funcionais são pequenos e a lavandaria é comunitária. Motoristas particulares e assessores não existem.

Supostamente este exemplo aplicado em Portugal daria uma nova revolução dos cravos, mas desta vez, em vez de soldados com quicos e patilhas, seriam deputados engravatados e gordos, empunhando metralhadoras em cima de chaimites da guerra colonial, e submarinos da maior tecnologia mandando bombas para Terreiro do Paço.


A Economia da Suécia é uma das que mais se destacam na Europa. Após um período de recessão, aumento do desemprego e altas taxas de inflação no começo da década de 1990 a Suécia foi capaz de atingir o crescimento sustentável através de ajustes fiscais e dinamização da economia.
O país é o quarto no ranking de competitividade do Fórum Economico Mundial. 
Wikipédia

domingo, 27 de março de 2011

Verpisst Euch!

 Oh Socrrates, o que estou eu a xentir aqui "em baixo"... ui...
- É as finanças minha cara, é as finanças....

Se Sócrates não usasse calças, (até acreditava na minha maior malvadez), que o nosso primeiro ministro mantém um caso com Merkel.


Consta que Angela Merkel têm as atenções viradas para Portugal, a razão? O nosso Alentejo! Entretanto já mandou cá uns senhores medir o nosso cantinho, pesar porcos, fazer degustação de vinho palheto e levaram paio de Vale Vargo, tudo bem apreciado pelos alemães, só assim se entende a razão pela qual nos governam.

Quando era catraio, corria atletismo não federado, consegui algumas medalhas e primeiros lugares incontestáveis, na maior parte das vezes éramos só dois atletas ou por vezes corria sozinho no meu escalão, por isso ganhei tantos prémios.. Isto não é nenhuma piada seca acerca da vitória de mais de 90% do Eng. José Sócrates na reeleição para Secretario geral do PS.




Estamos a ser literalmente governados pela direita europeia, uma parte positiva disso é que o romantismo paira no ar, até Passos Coelho já partiu à conquista da tão solicitada dama germânica, tudo começa com o flirt. Depois de Merkel ter aderido ao Moche da TMN, as sms chovem à catadupa no pequeno siemens da chanceler.

quarta-feira, 23 de março de 2011

VOU-ME EMBORA VOU PARTIR (A vida de um marinheiro)




Jurámos amor eterno, branca flor!
Eu parti e tu ficaste, com talento!
Eu voltei com as andorinhas, meu amor
Mas tu nunca mais voltaste, com o tempo


Vou-me embora, vou partir, mas tenho esperança,
Vou correr o mundo inteiro, quero ir!
Quero ver e conhecer, rosa branca,
A vida do marinheiro, sem dormir!
A vida do marinheiro, branca flor,
Que anda lutando no mar com talento!
Adeus, adeus, minha mãe, adeus, meu amor!
Eu hei-de ir, hei-de voltar com o tempo!


Cancioneiro Alentejano

sábado, 19 de março de 2011

Sabado à tarde, a militância está na rua, a aldrabice em casa..

Hummmm... este novo CD do Tony Carreira é mesmo brutal! hummm...porrreiro pá!

Coisas que concluo, sentado no sofá de comando na mão....

Sócrates VS Manifestação da CGTP, as televisões bem que se esforçaram para dar as duas reportagens em directo, apesar de tudo, o discurso de Sócrates, sempre inovador, dominou as atenções, gosto de ficção cientifica num sábado à tarde...

(reminiscência da minha infância: Sócrates e Passos Coelho, fazem me lembrar quando lutava com o meu irmão, apesar de perder, fazíamos as pazes e no fim ele subornava-me com sandes de Nutella, para não fazer queixinhas)

Consegui durante 5 longos minutos ouvir José Sócrates na qualidade de Secretario Geral do PS, na TVI24, apanhei algumas palavras de grande esperança, fico sem compreender porem se este senhor acredita mesmo naquilo que diz, ou se anda a comer bolachas de cogumelos vermelhos com sementes de papoila.

A diferença entre o Secretário Geral do PS e o Primeiro Ministro, apesar de serem a mesma pessoa, o uso da gravata marca toda a diferença, contudo, é compulsivo e fala para compulsivos.

... desta trapalhada em que me envolvi com o comando da TV, fiquei completamente convencido que mais ganhava ter ido ao cogumelo mais uma vez...